Pesquisar:
Login: Senha:
Cadastro
Cadastro
| Home
Home
| Mapa do Site
Mapa
| Contato
Contato
| Carrinho
Carrinho

Paralisia facial
 
-Ricardo Ferreira Bento

Movimentos involuntários, fraqueza nos movimentos ou paralisia da face são sintomas de uma doença envolvendo o NERVO FACIAL. Isto pode ser resultado de infecções, traumatismos, tumores, anomalias congênitas (defeitos de nascimento), e outras alterações no organismo como por exemplo, aumento de açucar no sangue (diabetes). Somente um médico pode avaliar o problema para determinar a causa. O médico otorrinolaringologista é o especialista que tem um treinamento especial para cuidar de problemas relacionados ao nervo facial.

O que é o "Nervo facial"?

O nervo facial parece um cabo telefônico que contém 7000 fibras individuais dentro dele. Cada fibra carrega impulsos elétricos para um músculo específico da face. Nós temos 2 nervos faciais um para cada lado do rosto que funcionam independentemente um do outro. As informações que passam através das fibras deste nervo permite que expressemos nosso sorriso, choro, risada, e tristeza, por isso este nervo leva o nome de "nervo da expressão facial". Quando estas fibras nervosas estiverem parcial ou totalmente interrompidas ocorre uma diminuição ou paralisia total nos músculos da face. Quando estas fibras estiverem irritadas podem aparecer espasmos ou movimentos involuntários na face (popularmente conhecidos como "tiques" nervosos). O nervo facial não só carrega impulsos para os músculos da face, mas também para outros locais como glândulas lacrimais e salivares e ao músculo do estribo (pequeno osso que existe dentro do ouvido) . Ele também transmite o sabor sentido na parte da frente da língua. Uma vez que a função do nervo facial é tão complicada, muitos sintomas podem ocorrer quando as fibras do nervo facial estiverem com problemas. Além da paralisia da face, que prejudica o fechamento do olho e o movimento da boca e o enrugamento da testa a pessoa poderá apresentar secura nos olhos e na boca e alterações no paladar (gosto diferente na boca).

Como ele funciona?

O nervo facial é como um "fio" que sai do cérebro e entra no ouvido juntamente com o nervo da audição e do equilíbrio. Ele atravessa o ouvido passando dentro de um canal ósseo, muito próximo de estruturas como os ossinhos do ouvido, do labirinto e do tímpano. Depois disso ele sai no pescoço e se ramifica na face passando dentro da glândula salivar chamada parótida. Ramos dele inervam a glândula lacrimal e a língua.

Tres perguntas são mais frequentemente feitas pelas pessoas que tem paralisia facial:

1- Qual é a causa?

Quando eu vou melhorar?

O que pode ser feito para fazer o rosto ficar normal o mais rápido possível ?

1- O que fez acontecer a paralisia do rosto -Qual é a causa ?

Como dissemos no início são muitas as causas que podem afetar o funcionamento do nervo facial:

A mais comum delas é chamada Paralisia de "Bell" (porque foi descrita por um médico chamado Charles Bell). Ela é conhecida também como paralisia a "frígore" (frio), paralisia idiopática e "golpe de ar".

Este problema provavelmente é devido a uma resposta do nosso corpo a um vírus (herpes simples). Como reação à este vírus o nervo facial "incha" dentro do canal ósseo e é pressionado (como quando a gente dorme em cima do braço e fica sem sentir a mão e o antebraço). Nas infecções do ouvido como otites pode ocorrer a mesma coisa.

Nos traumas. quando a gente bate a cabeça pode haver uma fratura no osso do ouvido "espremendo" o nervo facial dentro do canal.

Quando cresce algum tumor perto do facial pode ocorrer a mesma coisa sendo o nervo pressionado pelo tumor.

O médico poderá ter que pedir muitos exames para saber a causa da paralisia e tratá-la adequadamente.

Os exames mais comuns são:

Testes de audição, pois muitas vezes as doenças do nervo facial afetam o ouvido e vice versa.

Testes de equilíbrio.

Medição do lacrimejamento.

Exames de imagem tipo radiografias- Tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

Testes elétricos - Para saber do funcionamento do nervo.

Exames de sangue.


Isto é um "derrame cerebral"?

Geralmente não. A paralisia que afeta toda a metade da face (testa, olho e boca) é chamada de "Paralisia Facial Periférica" pois é resultado de uma lesão que acontece fora do cérebro. Quando a paralisia facial é resultado de um derrame cerebral é causada por uma lesão dentro do cérebro e a face não fica completamente paralisada (o olho fecha e a testa se movimenta).

2- Quando vou melhorar?

O tempo de retorno é variável conforme a causa e tipo da lesão. O seu médico não vai poder responder a esta pergunta na primeira consulta mas se voce seguir estritamente as orientações do médico especialista na grande maioria das vezes voce terá um retorno à normalidade em um tempo rápido.

Nunca espere muito tempo para procurar o tratamento pois quanto mais cedo voce fizer melhor será sua recuperação.

3- O que pode ser feito para fazer o rosto ficar normal o mais rápido possível?

O resultado do diagnóstico vai determinar o tratamento a ser feito.

-Se uma infecção for a causa poderão ter que ser prescritos remédios antimicrobianos.

As vezes não estranhe pois nenhum remédio deve ser usado.

-Se for um simples inchaço na maioria das vezes ele se resolve sozinho ou com uso de remédios à base de cortisona.

-Algumas vezes se o inchaço é muito grande e o nervo começar a degenerar, é necessário uma cirurgia para resolver o problema. Esta cirurgia é feita no ouvido para tirar o osso em volta do nervo e liberar a pressão nele.

Se a pessoa tiver um tumor ou trauma também é necessário cirurgia.

Quando o nervo facial está paralisado uma atenção especial deve ser tomada com relação ao olhos. Como normalmente o olho está sêco ou o movimento da palpebra está diminuído voce deve usar um colírio apropriado para prevenir a formação de úlcera de córnea e cegueira. Seu médico vai indicar. A noite deve ser usada uma pomada oftalmológica e o olho deve ser ocluído.

As vezes seu médico vai lhe indicar reabilatação (fisioterapia). Este tratamento tem que ser muito bem feito e sob orientação de seu médico. Nunca faça fisioterapia tipo "choque" elétrico no rosto e nem procure fisioterapia antes de ver o médico especialista (otorrinolaringologista).
Copyright © 2006/2014 - Fundação Otorrinolaringologia - All rights reserved. GN1 - Genesis Network